quinta-feira, 3 de novembro de 2011

TODO O REGIONALISMO DO CEARÁ NO ARRE ÉGUA

Com uma ambientação aconchegante, inspirada em uma típica cidade do interior cearense, com casinhas, igrejinhas, barbeiros e até a fictícia Prefeitura de Mumbaba (parte climatizada) o restaurante Arre Égua, localizado no coração gastronômico de Fortaleza, a Varjota, oferece diariamente no almoço buffet self service de comidas regionais.

A casa oferece cerca de 80 opções de pratos, tais como rabada, galinha a cabidela, língua ao molho madeira, fígado e carne de sol acebolados, sarapatel, peixada, panelada, além de uma suculenta feijoada aos sábados. E às terças e quintas, entram no cardápio, pratos à base de frutos do mar, com lula, camarão e ostra, além da casquinha de caranguejo. E aos sábados, a casa oferece a já tradicional feijoada.

Mas as delícias não param por aí! Se depois de saborear todas as iguarias do almoço, ainda sobrar um espaço para a sobremesa, não deixe de experimentar os doces regionais e a cocada de forno (dos deuses!!).

E para quem deseja curtir um autêntico forró pé de serra em Fortaleza, o Bar Arre Égua oferece nas noites de terça e sexta-feira, show com as bandas Pavão do Acordeon e Dona Zefa, além do Fogo no Bar, quando os garçons ateiam fogo no bar da casa e a casa, literalmente e sem trocadilhos, pega fogo!! Vale conferir!

Serviço:
Restaurante Arre Égua
Rua Delmiro Gouveia, 420 – Varjota
Tel: (85) 3267-2325
Funciona diariamente para almoço das 11h30min às 15h
Shows às terças e sextas a partir das 21h

ZÉ TARCÍSIO LANÇA ALMANAQUE NO PASSEIO PÚBLICO


A Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), através da Coordenadoria de Artes Plásticas, promove nesta sexta-feira, 04, às 19h no Passeio Público o lançamento do “Almanaque do Zé”. A publicação de autoria das pesquisadoras Núbia Agostinha e Aline Albuquerque, faz parte das comemorações dos 70 anos do artista plástico, homenageado no 62° Salão de Abril. Ao escolher seu presente de "70 anos de vida no planeta e 50 anos de teimosia com a arte”, Zé optou por um Almanaque onde pudesse contar sua história entrecruzada com os acontecimentos do seu tempo.

“Almanaque do Zé” é dividido em seis capítulos temáticos, que narram um pouco da vida e obra desse artista cearense, que carinhosamente ficou conhecido como Zé. A infância, as incursões no rádio, cinema, teatro e TV, e por último as artes plásticas. A ideia central é a diversão, a curiosidade e a descoberta. Tríade essa, que faz parte do espírito tanto da criança, quanto do jovem. Por isso, uma das proposta da produção do material em formato didático é que o estudo das artes visuais seja levado as escolas, buscando valorizar a biografia e obra dos artistas cearenses.

Sobre o homenageado

José Tarcísio Ramos (Zé Tarcísio), nasceu dia 8 de fevereiro de 1941 em Fortaleza. Em 1961, Zé Tarcísio se mudou para o Rio de Janeiro com 20 anos de idade. Em 1964, ingressou na Escola Nacional de Belas Artes. Frequentou o curso por três anos e chegou a ser premiado em alguns salões, mas antes de concluir, desistiu da escola. Em 1971, saiu do Brasil e integrou a VII Bienal Jovem de Paris. Em 1998, mudou-se novamente para Fortaleza, onde seu trabalho foi reconhecido e consagrado.





Serviço:

Lançamento do Almanaque do Zé, nesta sexta-feira (04/11), às 19h, no Passeio Público.

Mais informações com a Assessoria de Imprensa da Secultfor pelo telefone (85) 3105-1386 e com a assessora de comunicação Helena Félix pelo telefone (85) 9993.4920.










CLÁSSICOS NA LAGOA INICIA PROGRAMAÇÃO DE 2018

Um olhar sobre a música erudita desde o Renascimento, passando pelo período Barroco, Clássico e Romântico. Este é o novo programa music...